Reflexões e artigos sobre o dia a dia, livros, filmes, política, eventos e os principais acontecimentos

domingo, 25 de dezembro de 2016

Políticos pediram a Papai Noel… um habeas corpus preventivo

 Sonia Racy - Direto da fonte*
Em ano de grave recessão e desemprego, impeachment, Lava Jato atacando e crise para todo lado, Papai Noel não desistiu e foi às compras… na Galeria Pajé e na Rua 25 de Março. 
Carioca típico, Papai Noel disfarça ao insistir que nasceu na Lapônia, no Polo Norte. 
Tudo bem, a gente até pode acreditar – mas, na conversa que teve com a coluna, o Bom Velhinho sequer disfarçou o forte sotaque típico da Cidade Maravilhosa. 
Deve ter passado a infância por lá. Com presentes distribuídos ontem à noite, ele deu dicas do que entregou para personalidades do cenário político cujos pedidos, por meio de carta – pois é, lá no PN não tem internet nem telefone… – se concentraram em desejo de conseguir um habeas corpus preventivo. Papai Noel negou o esforço para tanto. 
Aqui vão os principais momentos da entrevista. 
Papai Noel, pensei que você não ia escapar na Lava Jato. Ufa, que alívio… Mas toma cuidado com a Receita Federal. 
Guardou a nota fiscal de todos presentes? 
Tenho bons advogados, entre eles o Kakay, em Brasília. E como você sabe, a minha roupa vermelha pode confundir as autoridades. Tenho que tomar cuidado. Não passo nem perto das manifestações, podem me confundir com militante da CUT. Quanto às notas fiscais, tá complicado. Estamos em crise. Só compro meus presentes na Galeria Pajé e na Rua 25 de Março. E lá, você sabe…. 
Este ano não foi bom para ninguém. Seu saco de pacotes diminuiu muito? 
O saco não diminui. Ao contrário, esticou. Só assim para aguentar a crise generalizada no Brasil. Crise econômica, crise política, crise de ética, crise de tudo. Entretanto, todo mundo vai ganhar presente. Renan Calheiros, Eduardo Cunha, a família Lula da Silva, Michel Temer… É tanta gente escrevendo cartinha, fazendo pedidos. O que teve mesmo, aos montes, foi político pedindo habeas corpus preventivo. 
Falando em políticos, queria começar pelo Temer. O que o senhor decidiu lhe dar alguma coisa? 
Um frasco de óleo de peroba. A cara de pau dele precisa de uma lustrada… Ele precisa, urgente, escolher melhor os amigos! 
Para Dilma e Lula chegou a ter presente? 
Lula nunca me pediu nada. Tudo o que queria ele pedia para o Marcelo Odebrecht, para o Queiroz Galvão, para o Bumlai. Lula tem muitos amigos. Ou melhor, ele tinha. 
Fernando Henrique Cardoso merece presente extra depois que ganhou mulher nova, a Patrícia? Isso não seria suficiente? 
Olha, separei um estoque de energia, atendendo à cartinha que ele mandou. Mas não serve a genérica. 
Geraldo Alckmin também já recebeu presente, a vitória de João Doria em São Paulo. Que mais ele poderia querer? 
O Alckmin só quer presente em 2018. Mas não sei se ele vai ganhar. O Geraldinho é o primeiro da classe: não falta, senta na primeira fila, presta atenção na aula, faz o dever de casa, estuda para a prova, não cola e não conversa com os coleguinhas – principalmente se eles forem do PSDB. 
O prefeito Haddad vai para casa – pelo menos por enquanto. Ele mereceu prêmio de consolação? 
O sonho do Haddad era fazer uma ciclovia até Brasília. Vou pensar no caso dele… 
Para João Doria, o que vai ser? 
Talvez o Crivella como secretário religioso. Mas ele pediu foi uma camisa polo e um mocassim. Ele me disse que vai governar São Paulo do Clube Helvetia. Nas férias, a Prefeitura muda para Comandatuba. 
O Marcelo Crivella, prefeito do Rio, evangélico, vai ganhar o último CD do Padre Fabio de Melo. Afinal, ele é homem muito religioso. 
Geddel Vieira tem presente separado? 
Pode ser um apartamento no Polo Norte, com vista para o Oceano Ártico? Para o Geddel já separei uma cela em Curitiba no 45.º andar, com vista para o mar. Ou então, uma unidade do Minha Casa Minha Vida. No lugar do apê no La Vue, em Salvador, que de mim ele não vai ganhar. 
Eduardo Cunha ganha o quê? 
Um par de algemas da Van Cleef and Arpels… Ele pretende passar o verão com a mulher, Cláudia Cruz, no SPA da Papuda, em Brasília. Acredito que vão convidar o casal Adriana Ancelmo e Sérgio Cabral – esses dois adoram viajar. Acho melhor você não se aventurar a dar presentes para os empreiteiros que foram presos. Vai ser muito pacote e eles não gostam de nada barato… Não acha? 
Empreiteiro é cheio de vontades. Por mais que você dê algum presente eles querem sempre mais um termo aditivo. Só pedem coisa grande: hidrelétrica, porto, terminal rodoferroviário, obras faraônicas… Nem cabe no trenó. E querem tudo só para eles. 
Para Sérgio Moro o que o senhor reservou? 
Quinze dias na minha casa lá na Lapônia. O Serginho Moro está precisando relaxar um pouco. Vamos passear os dois de trenó e dar de comer aos meus veadinhos… 
Tenho certeza de que Henrique Meirelles fez seu pedido. O mesmo do Serra, do Aécio e do Alckmin. Para quem o senhor vai dar, já que tem só um? 
Eu não dou nada para ninguém, mesmo porque, como você disse, só cabe um… mas eu não curto isso não! Acho que o Meirelles só vai pedir duas coisas: para continuar no ministério e poder ser o candidato em 2018. Ele só está pedindo isso porque ainda acredita no Papai Noel. 
O PT ganha presente? 
Ganha uma sede campestre construída pela Odebrecht. Vai ser uma sede bem bacana, com muros de 40 metros de altura, cerca eletrificada, refeitório, quadra poliesportiva e quartos com vasos individuais. Parece que vai ter convênio: quem provar foi da base aliada vai ter desconto. 
Papai Noel, o mundo está muito preocupado com o Trump. Além de um novo penteado ou peruca, que mais o senhor reservou para o presidente norte-americano? 
Quinze dias com tudo pago em Acapulco, México. Na verdade Donald Trump pretende utilizar as férias de verão para fazer um trabalho comunitário. Ele vai participar de um mutirão para construir um muro separando o Arizona, a Califórnia e o Texas dos EUA. Para Trump estes três estados já estão dominados pelos “chicanos”. 
Barack e Michelle Obama saem da Casa Branca levando lembrancinha boa? Obama e Michelle vão “arriar um ebó”, uma macumba braba, para o Exu Caveira travar os caminhos do Donald Trump na Casa Branca. A CIA vai ter que contratar uma junta de pais e mães de santo para tentar “desamarrar” os trabalhos. 
Chico Buarque ganha o quê? 
Uma passagem de ida para Havana. Em vez de atravessar o insuportável verão carioca trancado em seu apê de Paris, Chico Buarque poderia passar uma temporada em Cuba e visitar o túmulo do Fidel. Segundo Chico, a morte de Fidel foi golpe. 
E o Caetano Veloso? 
Quinze dias numa ilha deserta com a Paulinha Lavigne. Eles merecem… Em sendo uma ilha recomendo o Haiti, no aprazível Mar do Caribe. Tá certo que o Haiti é tudo mesmo deserto… mas não se pode ter tudo. 
O papa Francisco esta fazendo sucesso com seu jeito franciscano. Ele, pelo jeito, não vai querer presentes. O senhor chegou a lhe dar alguma coisa? 
Para o papa Francisco já comprei a biografia do Edir Macedo em dois volumes. Obra em 171 capítulos, ricamente ilustrada, capa dura. Uma beleza! Vou pagar em 10 vezes sem juros no cartão. 
E Sonia Braga, do filme Aquarius? Merece um apê na Trump Tower? 
Aquarius? O que é isso? Nunca vi… Ninguém viu, nem os jurados em Cannes… De qualquer forma sugiro à Sonia Braga procurar o Geddel Vieira Lima, que agora é corretor de imóveis. Geddel pode lhe arrumar vaga no espetacular edíficio La Vue, o lançamento imobiliário do ano. 
 * Convidado pela coluna de Sonia Racy, no Estadão, o Papai Noel deste ano foi o humorista Marcelo Madureira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acessos ao Blog

Post mais acessados no blog

Embaixada da Bicicleta - Dinamarca

Minha lista de blogs