Reflexões e artigos sobre o dia a dia, livros, filmes, política, eventos e os principais acontecimentos

sábado, 18 de fevereiro de 2012

A maior festa do planeta

João Henrique Barradas Carneiro*  Um dos legados da nossa gestão é o retorno do Carnaval para o povo, pois sempre incentivamos a SALTUR e os artistas locais neste movimento consolidado de grandes estrelas desfilarem alguns dias sem cordas. Outra marca do atual governo municipal é a valorização dos cordeiros, ampliando os direitos trabalhistas desta categoria, através de um persistente trabalho iniciado nos últimos anos sob a coordenação do vice-prefeito Edivaldo Brito. O Carnaval de Salvador simplesmente não cabe em um espaço de quatro dias. O Carnaval começa na quinta-feira e o termo Quarta-Feira de Cinzas já está ultrapassado. Temos uma semana de folia. É o Carnaval com bônus. Além dos três circuitos oficiais, com sua extensa programação nos trios sem cordas, independentes, blocos e camarotes, com ritmos baianos como o axé, o pagode, o samba, mas também com a participação de artistas nacionais renomados do pop, sertanejo, MPB e outros tantos ritmos musicais, incluindo os blocos com DJs internacionais, os foliões ainda podem curtir os espaços alternativos, no Palco do Samba, Palco do Rock e das Orquestras, desfile de fantasias e programação infantilO Carnaval de Salvador é a maior manifestação cultural deste país-continente, com dois milhões de pessoas na Cidade do Carnaval, nos blocos, camarotes e na pipoca. Como todo ano o nosso Carnaval tem um tema, a decisão mais justa foi homenagear nesta festa multicultural o escritor Jorge Amado, que se tornou um dos maiores embaixadores da cultura brasileira nos quatro cantos da Terra, cuja obra já foi publicada em 49 idiomas e em 52 países, com inúmeras adaptações para o cinema, o teatro e a televisão. E a economia que gira em torno do Carnaval tem um impacto positivo em diversos setores, com uma geração de renda de cerca de R$ 800 milhões, afetando positivamente o turismo, em seus diversos nichos; a hotelaria; o setor cultural; restaurantes; vestuário e acessórios; comercialização de alimentos e bebidas e outra série de produtos e serviços. O Carnaval gera 210 mil empregos temporários– número que corresponde a 7% da população de Salvador e Região Metropolitana. Neste ano, completamos a organização de oito festas momescas consecutivas. E, certamente, o maior legado da nossa gestão é a maximização dos patrocínios do Carnaval, de vital importância para um município que tem a penúltima arrecadação municipal per capita entre as capitais brasileiras e uma série de serviços a oferecer à população de Salvador e turistas, nesta semana onde a cidade é destaque na mídia internacional. Quando assumi o governo municipal, em 2005, os patrocínios do Carnaval somavam R$ 1,5 milhão. Pois em 2012, os patrocínios da maior festa do planeta perfazem um montante de R$ 17.223.000. O investimento da Prefeitura para a prestação de serviços no carnaval é muito maior, diga-se de passagem, mas espero que o próximo gestor continue nesta curva ascendente rumo a um Carnaval superavitário. O Carnaval é uma demonstração da capacidade de organização de eventos de grande porte. Dia e noite, o Bloco da Prefeitura também está nas ruas. Com diversos órgãos municipais envolvidos, como a Saltur, na Coordenação Operacional, Ouvidoria, SPM, SMS, Secult, Guarda Municipal, Codesal, Limpurb, Sucom, Cogel, Transalvador, Seplag, Sucop, Semur e Secom, com 1.800 banheiros químicos; ordenamento de ambulantes e trânsito; manutenção de vias; iluminação especial; fiscalização de camarotes; licenciamento de publicidade; ordenamento dos desfiles e inúmeros outros serviços prestados. E com o credenciamento de milhares de jornalistas de todo o planeta divulgando nossa cidade. Dados de 2010 demonstram que só em nível nacional são cerca de 255 horas de transmissão. Enfim, seja partícipe desta grande corrente humana formada por baianos, paulistas, cariocas, nordestinos, mineiros, brasilienses etc., norte-americanos, europeus, africanos, asiáticos etc. Afinal, na nossa cidade, a alma da festa é o folião. Salvador, em uníssono, exclama que durante esta semana única “o coração do mundo bate aqui”.

*João Henrique Carneiro é prefeito de Salvador. Artigo publicado no jornal A Tarde em 12/02/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acessos ao Blog

Post mais acessados no blog

Embaixada da Bicicleta - Dinamarca

Minha lista de blogs